Partilha de conteúdos antes e após internet, o que mudou?

É sabido e vivido pela maioria da população mundial que a forma como consumimos conteúdo alterou drasticamente com o aparecimento da internet. Os entusiastas futuristas ganham fôlego a cada passo e os mais convencionais anunciam o fim de muita coisa. O fim da leitura como a conhecemos, o fim do pensamento sequencial e infelizmente colam-se a estes uma data de valores humanos que por algum motivo também “têm os dias contados” mas quando analisados profundamente nada tem a ver com o aparecimento da internet e sim com o ampliar da sociedade na sua essência.

É importante perceber que a internet por si só não é boa nem é má e que é o uso que lhe damos que lhe confere essas características, se quisermos podemos olhar para ela uma lupa da humanidade que já cá andava, amplia o mal mas amplia em igual escala o bom, fez-nos perder os filtros é verdade mas para ambos os lados.

 

Em que medida as alterações dos hábitos de consumo de informação está a alterar os comportamentos humanos?

Analisando não só o que prevê a ciência, mas também para o que a história nos mostra (como diz o meu pai, a história está sempre a repetir-se), vamos então a factos! Sim estão a acontecer mudanças profundas com o consumo de informação nos media digitais, e sim a nossa forma de ler está a mudar é isso trará consequências irreversíveis para a forma como pensamentos e como o nosso cérebro se processa. É provável e acredito que daqui a não mais de uma centena de anos será difícil ao ser humano ler um livro do início ao fim. O nosso pensamento e foco deixará de ser sequencial e passará a ser instantâneo ou por impulsos.

 

Quais as repercussões a longo prazo destas alterações?

Todas estas transformações cognitivas e que estamos a sofrer do ponto de vista neuronal não quer dizer que ficaremos com menos capacidades, menos inteligentes e que o mundo não tem salvação. Quer só dizer que as coisas vão mudar.

Ora vejamos, na antiguidade a humanidade não tinha a capacidade de fazer o que você está a fazer neste momento – ler em silêncio. O nosso cérebro não estava preparado para tal, e apenas com a verbalização oral era possível a compreensão do texto, podem imaginar o ruído nas bibliotecas? Muitos anos depois cá estamos nós a ler em silêncio, convencidos que sempre foi assim e que o mundo irá descambar se isso mudar. Amigos, boas notícias… não vai! Vai só ser diferente como sempre, e sabem porquê? Porque a história está sempre a repetir-se. 

 

 

 

Comments are closed.